contato@drjosecarlosrodriguesjr.com.br    |   

Dor neuropática: conheça mais sobre essa dor crônica do sistema nervoso

A dor neuropática é uma das principais causas de dor crônica em pacientes. Isso porque ela pode ter diversas causas e estar associada a algumas doenças. Chamamos de dor neuropática o tipo de dor crônica que ocorre devido a lesões no sistema nervoso. Ela pode ser consequência direta de um trauma/lesão, ou ser consequência de alguma doença, como diabetes e câncer.

O principal fator que diferencia a dor neuropática das outras dores é a sensação de queimação, peso, agulhadas, ferroadas ou choques. Ela pode, ainda, ser acompanhada ou não de formigamento ou adormecimento de uma determinada parte do corpo.

Os principais tipos de dor neuropática são a nevralgia do trigêmeo, a polineuropatia diabética e alcoólica, a dor pós-acidente vascular encefálico, as dores decorrentes de patologias da coluna vertebral e algumas dores decorrentes do câncer.

As dores neuropáticas podem ser classificadas em dois tipos: a mononeuropatia, onde a dor é presente em apenas um dos lados do corpo, e a polineuropatia, onde a dor é difusa, generalizada, fazendo com que o paciente sinta dor em vários membros do corpo ao mesmo tempo.

A intensidade da neuropatia varia de acordo com o estágio da doença e do grau de comprometimento dos nervos: ela pode ser considerada fraca ou intolerável. Os sinais podem ser contínuos, ou seja, presentes o tempo todo, ou intermitentes, com crises pontuais.

O tratamento é sempre voltado para a cura da doença. Quando isso não é possível, procura-se aliviar os sintomas do paciente. A principal forma de tratamento é com o uso de antidepressivos tricíclicos e anticonvulsivantes, mas também podem ser recomendados terapias de estimulação sensitiva ou até mesmo a cirurgia.

Converse com o seu neurocirurgião!

Fonte: Medical Site

07 de Outubro de 2021